Página Principal da Faculdade Fernão Dias
             
       
 
 
HOME > INSTITUCIONAL > AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL
 
AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL
 
 
 
 
  ÁREA RESTRITA
 
 
Coordenadores
 
Diretores
 
Discentes- Avaliação Ensino
 
Discentes- Avaliação Socioeducacional
 
Docentes
 
Egressos
 
Pessoal Técnico e Administrativo
     
   
 




A avaliação das instituições de educação superior tem caráter formativo e visa ao aperfeiçoamento dos agentes da comunidade acadêmica e da instituição como um todo. Tal ocorre, em especial, quando conta com a participação efetiva de toda a comunidade interna e, ainda, com a contribuição de atores externos do entorno institucional. Nesses casos, a instituição constrói, aos poucos, uma cultura de avaliação que possibilita uma permanente atitude de tomada de consciência sobre sua missão e finalidades acadêmica e social.



 
   
 
 
 
 
  RESULTADOS DA AVALIAÇÃO

   
Í T E M
   
Perfil Socioeducacional dos Alunos
   
Avaliação dos Professores pelos Alunos
 
Avaliação da Infraestrutura
 
Ações de Melhoria da FAFE
   
ATENÇÃO! Os Relatórios das Avaliações estão disponíveis para consulta na Biblioteca da FAFE
   
 
   
 


 
 
 
AGENDA DE PREENCHIMENTO DOS QUESTIONÁRIOS

   
DATA
EVENTO
     
01/11/2015
a
16/12/2015
  Aplicação do Questionário Socioeducacional - Alunos
   
01/11/2015
a
16/12/2015
  Aplicação da Avaliação Institucional - Discentes
 
01/11/2015
a
16/12/2015
  Aplicação da Avaliação Institucional - Docentes
 
01/11/2015
a
16/12/2015
  Aplicação da Avaliação Institucional - Pessoal Técnico Administrativo
     
01/11/2015
a
16/12/2015
  Aplicação da Avaliação Institucional - Coordenadores
     
Processo Contínuo
  Aplicação da Avaliação Institucional - Egressos
 
   
 
 
 
       
  AVALIAÇÃO INTERNA
     
 
Avaliação Interna é um processo contínuo por meio do qual uma instituição constrói conhecimento sobre sua própria realidade, buscando compreender os significados do conjunto de suas atividades para melhorar a qualidade educativa e alcançar maior relevância social. Para tanto, sistematiza informações, analisa coletivamente os significados de suas realizações, desvenda formas de organização, administração e ação, identifica pontos fracos, bem como pontos fortes e potencialidades, e estabelece estratégias de superação de problemas.

A avaliação interna ou auto-avaliação é, portanto, um processo cíclico, criativo e renovador de análise, interpretação e síntese das dimensões que definem a Instituição.
 
         
    AVALIAÇÃO EXTERNA    
         
   
Realizada por comissão externa, a convite da Instituição, a partir da análise dos resultados da avaliação interna e de visitas à Instituição, resultando na elaboração de um parecer; por avaliação externa igualmente serão considerados os resultados provenientes dos componentes da “avaliação do desempenho da Instituição por representantes da sociedade (setores primário, secundário, terciário, serviços e educação)” e “avaliação do desempenho da Instituição por ex-alunos".
   
         
    REAVALIAÇÃO    
         
   
Consolidação dos resultados da avaliação interna (autoavaliação), da externa e da discussão com a comunidade acadêmica resultando na elaboração de um relatório final e de sugestões para melhoria do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI).
   
         
    OBJETIVOS DA AVALIAÇÃO INTERNA    
         
   
A avaliação interna ou auto-avaliação tem como principais objetivos produzir conhecimentos, pôr em questão os sentidos do conjunto de atividades e finalidades cumpridas pela instituição, identificar as causas dos seus problemas e deficiências, aumentar a consciência pedagógica e capacidade profissional do corpo docente e técnico-administrativo, fortalecer as relações de cooperação entre os diversos atores institucionais, tornar mais efetiva a vinculação da instituição com a comunidade, julgar acerca da relevância científica e social de suas atividades e produtos, além de prestar contas à sociedade.

Identificando fragilidades e as potencialidades da instituição nas dez dimensões previstas em lei, a auto-avaliação é um importante instrumento para a tomada de decisão e dele resultará um relatório abrangente e detalhado, contendo análises, críticas e sugestões.
   
         
    DIMENSÕES DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL    
         
   

• A missão e o plano de desenvolvimento institucional
• A política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão
• A responsabilidade social da instituição
• A comunicação com a sociedade
• As políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico-administrativo
• Organização e gestão da instituição
• Infra-estrutura física
• Planejamento e avaliação
• Políticas de atendimento aos estudantes
• Sustentabilidade financeira

   
         
    COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO – CPA    
         
   
De acordo com o disposto no art.11 da Lei 10.861/04, cada instituição deve constituir uma CPA com as funções de coordenar e articular o seu processo interno de avaliação e disponibilizar informações. Todas as CPAs precisam ser cadastradas no INEP, como a primeira etapa de uma interlocução sistemática e produtiva com vistas à efetiva implementação do SINAES.

A CPA deve contar, na sua composição, com a participação de representantes de todos os segmentos da comunidade universitária e, também, da sociedade civil organizada. As definições quanto à quantidade de membros, forma de composição, duração do mandato, dinâmica de funcionamento e modo de organização das CPAs serão objeto de regulação própria e aprovadas pelo órgão colegiado máximo da instituição (Portaria nº 2.051/04, Art. 7). Sugere-se que a CPA seja composta por um grupo de pessoas capazes de assumir a responsabilidade pelo desenvolvimento de todas as ações previstas no processo avaliativo.

Os eixos de sustentação e de legitimidade da CPA são resultantes das formas de participação e interesse da comunidade acadêmica, além da inter-relação entre atividades pedagógicas e gestão acadêmica e administrativa.
   
         
    CONSTITUIÇÃO DA CPA DA FAFE    
         
   
1) Prof. Saburo Matsubara, mantenedor da Instituição, Faculdade Fernão Dias. Também, fundador do colégio tendo o mesmo mais de 40 anos.

2) Prof. Ivanildo Antonio Paluan, Coordenador Geral da Faculdade Fernão Dias.

3) Eduardo Issao Matsubara (Representante da Mantenedora).

4) Prof. Luiz Maximiliano Landscheck, mestre em Direito e Economia, graduado em Filosofia (Representante do Corpo Docente).

5) Prof. Geraldo Daré Pereira (Representante do Corpo Docente).

6) Roberto Sato Zensque (Representante da Comunidade).

7) Carla Martins da Silva (Representante do Corpo Discente).

8) Paulicéa Gonçalves Leite Santos (Representante do Corpo Técnico Administrativo).

   
         
    LEGISLAÇÃO    
         
    Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004    
         
    LINKS    
         
    Ministério da Educação (MEC)
Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (INEP)